Pequei, e agora?


“Por causa do teu amor, ó Deus, tem misericórdia de mim. Por causa da tua grande compaixão apaga os meus pecados.” (Salmos 51.1)


O Salmo 51 é fruto de intensas contorções íntimas de Davi após ter cometido adultério e assassinato. Foi gestado no ventre da crise e nasceu de um parto doloroso. Depois de ter sido confrontado pelo profeta Natã Davi é tomado por um sentimento de culpa e horror. Quando escreveu este salmo ele reconheceu o seu pecado, arrependeu-se, jogou o veneno fora e espremeu toda a sua ferida.


Não há cura, perdão e restauração sem arrependimento!


À semelhança de Davi, também pecamos! Que atitudes podemos tomar quando fazemos o que nossa consciência reprova, quando somos governados por um desejo lascivo e quando, deliberadamente, desobedecemos e violamos a autoridade divina? O que fazer quando pensamos ou praticamos algo sujo, indigno e vergonhoso? Este salmo, que registra a agonia de Davi, quando percebeu a enormidade de sua culpa, nos apresenta o caminho para a restauração após o pecado.


Em primeiro lugar é necessário RECONHECER o pecado. “Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue.” (Salmos 51.3). Por um tempo Davi se calou, não reconheceu o seu pecado. Quando isso aconteceu os seus ossos secaram, a sua vida murchou e ele perdeu a alegria da salvação. Até que ele olhou para o pecado de maneira séria, e foi honesto consigo mesmo. Nenhuma máscara pode ficar grudada na cara quando um homem decide se olhar. Para sermos restaurados precisamos estar predispostos a despedaçar o ícone que tentaram fazer de nós. É necessário remover as máscaras, por mais bem afiveladas que elas estejam. Pare de se justificar, pare de argumentar, pare de usar eufemismo para o seu pecado! Faça como o pródigo: “Pai, eu pequei contra os céus e diante de ti”.


Em segundo lugar é necessário CONTRIÇÃO pelo pecado. Contrição é um profundo sentimento de tristeza segundo Deus e humilhação de coração por causa do pecado. Se não houver verdadeira contrição, o homem voltará direto para o seu velho pecado. Esse é o problema com muitos cristãos. Muitos pecadores lamentam por seus pecados e, na sequência, lamentam por não poderem continuar pecando; mas se arrependem apenas com corações que não estão quebrantados. Logo há um outro impulso genioso, porque a contrição não foi profunda nem verdadeira. Um marido diz palavras agressivas à sua esposa, e então para aliviar sua consciência, compra um buquê de flores para ela. Ele não quer enfrentar a situação como um homem e dizer que errou. Isso não é prova de arrependimento!

O que Deus quer é contrição, e se não houver contrição, não há arrependimento completo. "Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os de espírito oprimido." "Coração compungido e contrito não o desprezarás, ó Deus."


Em terceiro lugar é preciso haver CONFISSÃO do pecado. “Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me.” (Salmos 51:4). Quando pecamos, tal como Davi, violamos nossa consciência, desobedecemos a Palavra, ultrajamos a santidade de Deus, escarnecemos do seu amor, pisamos a sua graça, cuspimos em sua bondade. Sempre que pecamos, nos insurgimos contra Deus. Daí, a necessidade de confessarmos os nossos pecados. Alguém disse: "Pecados não confessados na alma são como uma bala no corpo". Não importa quantos salmos você cante, ou a quantas reuniões você compareça, ou o quanto você ore e leia a sua Bíblia, nada disso encobrirá esse tipo de problema. O pecado deve ser confessado, e se o meu orgulho me impede de confessar, não devo esperar misericórdia de Deus nem respostas às minhas orações.


A Bíblia diz: "O que encobre as suas transgressões, jamais prosperará" (Pv 28:13). Pode ser um homem no púlpito, um sacerdote por trás do altar, um rei no trono - não importa quem seja. O homem está tentando fazer isso há seis mil anos. Adão o tentou e falhou. Moisés o tentou quando enterrou o egípcio que matou, mas falhou. Por mais que você tente enterrar o seu pecado, este tornará a aparecer mais cedo ou mais tarde, se não for apagado pelo Filho de Deus. Se o homem nunca conseguiu fazer isso em seis mil anos, é melhor você e eu desistirmos de tentar.


Mas a quem eu devo confessar? Todo pecado é contra Deus, e a Ele deve ser confessado. Há pecados que eu não preciso confessar a pessoa alguma no mundo. Se o pecado foi entre mim e Deus, devo confessá-lo sozinho no meu quarto. Não preciso cochichá-lo no ouvido de nenhum mortal. "Pai, pequei contra o céu e diante de Ti." "Pequei contra Ti, contra Ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos."

Mas se fiz algo errado a alguma pessoa, e ela sabe que a prejudiquei, devo confessar o pecado não somente a Deus mas também a esta pessoa. Se o meu orgulho me impede de confessar meu pecado, não preciso ir a Deus. Posso orar, posso chorar, mas isso não adiantará. Primeiro confesse àquela pessoa, e depois a Deus, e veja com que rapidez Ele lhe ouvirá e lhe enviará a paz. "Se pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta." (Mt 5: 23, 24). Esse é o caminho bíblico.


Há pecados que devem ser confessados publicamente. Suponha que fui conhecido como um blasfemador, um alcoólatra ou um depravado. Se me arrependo de meus pecados, devo ao público uma confissão. A confissão deve ser tão pública quanto foi a transgressão. Muitas vezes uma pessoa dirá algo maldoso a respeito de outra na presença de terceiros, e então tentará apaziguar isso indo somente à pessoa prejudicada. A confissão deve ser feita de forma que todos os que ouviram a transgressão possam ouvir a confissão. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" ( 1 Jo 1:9 ).


Se você pecou, clame pelo perdão de Deus! Confesse o seu pecado! Não deixe nenhuma nuvem entre você e Deus! Ele está pronto a te perdoar e restaurar a sua vida!

Destaques
Posts recentes
Arquivo
Palavras-chave
TEMPLO CENTRAL

Rua São Paulo, 1341, Lourdes

Belo Horizonte/MG 30.170-131

TELEFONE
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

31. 3303-4000

© AD Belo Horizonte - Pastor Presidente Simoni Hélio de Moraes | Ano 2016 | Todos os direitos reservados.