A fé como grão de mostarda


Fé é um dos temas mais pertinentes da vida cristã, geralmente existe pouco entendimento o que Jesus quis dizer quando falou sobre ter fé como grão de mostarda; pois, em termos exegéticos existe um grande erro em dizer que a fé deve ser do “tamanho do grão de Mostarda”. Mas Jesus não disse assim, tanto é, que a versão bíblica que traz a palavra “tamanho” não esta de acordo com que Jesus estava querendo dizer. O Mestre não seria incoerente, afirmando em um momento que uma pequenina fé como um grão de mostarda resolve tudo para logo a seguir repreender seus discípulos por terem uma fé pequena. De modo algum! Ao observar no evangelho de Lucas vejamos o que de fato Jesus estava ensinando:


“Disseram então os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé. Respondeu o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria.” – (Lucas 17.5,6).


O que Jesus faz é responder os anseios dos apóstolos por sentirem que precisavam ter a fé aumentada. O interesse deles é pela questão do crescimento da fé. Jesus havia ensinado algo sobre a prática do perdão que lhes parecia impossível de se viver; então, como que dizendo que o nível de fé deles não alcançava este ensino, pedem mais fé para poder perdoar como o Senhor quer. E é exatamente nesta hora e contexto que Jesus lhes responde: “Se tiverdes fé como um grão de mostarda”… Repare que Ele não disse fé “do TAMANHO”, mas falou claramente: “COMO” (apesar de a NVI ter erroneamente traduzido este versículo desta forma). Na verdade o Senhor ensinava sobre a semelhança entre a fé e uma semente e não sobre o tamanho da fé.


Jesus aqui estabelece um paralelo, onde os discípulos são desafiados a ter uma fé crescente, autentica e que pudesse alcançar o ensino do Mestre, então reconhece que sua pequenina fé precisava crescer.


É importante em todo ensinamento de ter três elementos fundamentais, que são, objetividade, claridade e praticidade. Jesus, sem sombras de dúvidas, é um exímio exemplo do ensino. Ele vai usar justamente os recursos das figuras retóricas da linguagem para cumpri esses três elementos, uma figura chamada Símile, comparação explicita de alguma coisa, no caso da fé sendo como tópico, o grão de mostarda é imagem e o ponto de semelhança que é o crescimento. Logo, assim como um pequeno grão de mostarda cresce e torna-se uma grande hortaliça assim será a nossa fé.


Mas como fazer crescer a fé? Pedem a Jesus que faça sua fé aumentar, só que Ele não faz nada pela fé deles; Ele simplesmente ensina-os que a responsabilidade de aumentar a fé não era de Deus, mas deles mesmos! E então os ensina como o fazes: usando a lei de semeadura e ceifa.


Se você tem um grão de mostarda, mas reconhece que ele não é suficiente para o que você precisa, e quer aumentar seu estoque de mostarda, o que deve fazer? Plantar para que possa colher mais. Toda semente plantada se multiplica e, se o plantio for se repetindo, a mostarda irá multiplicando-se! Assim é com a fé. Não importa se o que você tem é pouco, você pode aumentar, fazer crescer sua fé. Não adianta orar para que Cristo o faça, pois Ele não vai fazer. Já não fez pelos apóstolos para ensinar que é responsabilidade nossa, e não fará por nós. Há orações que Deus jamais responderá, uma vez que já tenha dado toda instrução em sua Palavra para resolvermos o problema.


Precisamos aprender a fazer crescer a nossa fé. Como diz a Escritura: “a justiça de Deus se revela de fé em fé” (Rm 1.17). Poderíamos exemplificar esta verdade dizendo que a vida de fé é como galgar uma escada, degrau após degrau. Há diferentes níveis de fé e devemos crescer neles. O Senhor Jesus mencionou os diferentes níveis de fé ao elogiar a “grande fé” de alguns (aquele centurião romano que tinha um servo enfermo e também aquela mulher cananéia cuja filha encontrava-se endemoninhada) e ao repreender a “pequena fé” de outros, como por exemplo, os próprios discípulos. Deus não quer que sua fé seja sempre pequena, mas que cresça. Há um crescimento na fé; a Bíblia diz que a fé dos tessalonicenses “crescia muitíssimo” (2 Ts 1.3).


Para que nossa fé cresça, temos que SEMEÁ-LA. E a forma pela qual se semeia a fé é mediante seu exercício. Com certeza esta semeadura proverá da palavra de Deus e da obediência da mesma, A fé vem por ouvir a palavra de Deus (Rm 10.17), então eis a grande necessidade de, ler, estudar e ouvir as mensagens da palavra para que venha contribui para o crescimento da nossa fé, a medida que cremos na palavra de Deus a nossa fé cresce.


Pr. Ricardo Moreira Leite - Regional São Bernardo

Graduado em Bacharel em Teologia

Pós Graduado em Interpretação em Exegese e Interpretação da Bíblia.



Destaques
Posts recentes
Arquivo
Palavras-chave
TEMPLO CENTRAL

Rua São Paulo, 1341, Lourdes

Belo Horizonte/MG 30.170-131

TELEFONE
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

31. 3303-4000

© AD Belo Horizonte - Pastor Presidente Simoni Hélio de Moraes | Ano 2016 | Todos os direitos reservados.