TEMPLO CENTRAL

Rua São Paulo, 1341, Lourdes

Belo Horizonte/MG 30.170-131

TELEFONE
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

31. 3303-4000

© AD Belo Horizonte - Pastor Presidente Simoni Hélio de Moraes | Ano 2016 | Todos os direitos reservados.

O último dia está chegando e há evidências!

“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.’’

(2 Timóteo 3:1)

 

Um dia Seu Joca, como lhe era comum, levantou-se bem cedo, passou o café no coador, comeu um pedaço de broa de fubá e, após apanhar seus apetrechos, desceu em direção ao curral. Ao chegar no curral para ordenhar as vacas, como fazia todos os dias, Seu Joca notou que uma das vacas, a Mumuca, tinha parido. Seu Joca ficou assustado porque não tinha notado que a vaca Mumuca estava prenhe. Sem tomar outra decisão, Seu Joca largou o balde, subiu a serra correndo e foi contar para a sua mulher, a dona Zica. Ao chegar em casa cansado, foi logo contando tudo para dona Zica, mas Zica não acreditou nele. Por não acreditar na teoria contada por Seu Joca, dona Zica, curiosa que era, desceu a serra e foi ao curral. Só após ver com seus próprios olhos é que Zica acreditou.

 

Usei essa ilustração simples como introdução desta pequena reflexão para tratar de um assunto muito importante. Trata-se das evidências de que estamos vivendo sim os últimos dias. Existem dois modos de se perceber que já vivemos os últimos dias. Um deles é ler e por fé aceitar o que a Palavra de Deus diz: "Filhinhos, é já a última hora..." (1 João 2:18). Desse modo, o cristão apega-se à Palavra de Deus como verdade absoluta, e se assim está escrito, ele acredita motivado pela autoridade que emana da Palavra de Deus.

 

Outro modo de se perceber que já estamos nos últimos dias é ler a Palavra de Deus e buscar comprovação das afirmações nela contidas. Assim, não basta apenas ouvir e simplesmente crer, passa por um processo um pouco mais amplo que é a busca por evidências, por provas, à semelhança de dona Zica que, antes de crer na palavra de Seu Joca foi buscar evidências. Não quero dizer que um modo de perceber que já estamos nos últimos dias esteja acima do outro, ou que um seja melhor que o outro. São dois modos de enxergar uma realidade sendo usado por pessoas diversas e diferentes. O fato é que não se pode negar que já estamos nos últimos dias.

 

Para quem quer evidências da verdade afirmada pelo evangelista João: "Filhinhos, é já a última hora..." (1 João 2:18), basta atentar também para as palavras do Apóstolo Paulo ao jovem Timóteo: "Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos." (2 Timóteo 3:1). A lista proposta por Paulo é bastante extensa e revela como nossos dias, nosso tempo, nossa sociedade aponta para o fim.

 

Todos os dias, em todos os lugares podemos perceber como já estamos no fim. O ser humano dá sinais de que perdeu a formosura, a capacidade de amar, a capacidade de respeitar o outro e a vida. O amor se esfriou. A terra dá sinais de que não aguentará por muito tempo as ações degradantes dos homens que exploram suas riquezas naturais motivados pela ganância capitalista. Guerras como a que acontece neste exato momento na Síria, e que expulsa milhares de habitantes dentre eles crianças inocentes que morrem aos montes na tentativa de alcançar um lugar seguro para se viver, são sinais concretos do fim. Crises em todas as esferas sociais dão sinais de que Jesus está prestes a visitar novamente a Terra para arrancar dela um povo seu, zeloso e de boas obras.

 

Enquanto isto não acontece, nós que o aguardamos, devemos atentar para as evidências, e assim rogar ao Senhor que não somente nos permita perceber as evidências mas que ele produza em nós as evidências de que estamos preparados para o grande e último dia nosso na Terra, seja por ocasião do arrebatamento da Igreja, ou quando ele desejar recolher nosso folego de vida. Maranata!

Please reload

Destaques

Nota de Falecimento - Pastor Nicodemos de Souza

30/09/2019